Coronel nascido em Sumidouro vira réu na Operação Lava Jato

03/09/2015 16:25:37
Compartilhar
Othon Luiz Pinheiro da Silva

O juiz federal Sergio Moro aceitou nesta quinta-feira, 3, denúncia contra o ex-diretor-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva e outras 13 pessoas, entre elas, ex-executivos das empreiteiras Andrade Gutierrez e Engevix. Assim, todos passam a ser réus em processo derivado da Operação Lava Jato.

O coronel do Exército Othon Luiz Pinheiro da Silva é natural de Sumidouro. Na época da tragédia climática na Região Serrana chegou a cogitar a implantação de núcleos da Eletronuclear em Nova Friburgo para confecção de uniformes especiais, o que acabou não se concretizando.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) que foi aceita pela Justiça é referente à 16ª fase da Lava Jato, cujo foco das investigações foram contratos firmados por empresas já citadas na operação com a Eletronuclear – instituição de economia mista, cujo controle acionário é da União.

Othon Luiz Pinheiro é acusado de receber R$ 4,5 milhões em propina e está preso em um quartel do Exército, em Curitiba.

Compartilhar