Edson Barboza é o 6º lugar nos pesos-leves do UFC

25/11/2014 17:06:39
Compartilhar

Por: Luã Madureira

No sábado, 22, o friburguense Edson Barboza Junior conseguiu mais uma vitória em sua carreira. A conquista aconteceu no UFC Fight Night 57, em Austin (Texas) nos EUA, contra o americano Bobby Green. Com a vitória Juninho, como é conhecido, pulou para a sexta colocação no Top 10, na categoria pesos-leves, que tem o americano Anthony Pettis como campeão.
Pela agressividade e estilo de luta buscando sempre o ataque, ambos lutadores são vistos como promessas para o futuro do UFC. Juninho tinha a missão de parar o americano que vinha de oito vitórias consecutivas e ocupava a sétima colocação no top 10 do ranking dos pesos-leves.

Veja como foi a luta round a round:

Round 1
Os lutadores começaram se estudando e Juninho sabendo da importância do combate soube segurar suas ações. O americano Bobby Green tentava atacar, mas Juninho mostrava que sua esquiva estava em dia e que os contra ataques seriam sua arma para aquela noite. Logo com dois minutos de luta, Juninho acertou um bom cruzado e fez o adversário sentir o golpe, uma de suas armas mais fortes, os chutes, também estavam sendo efetivos contra o americano, que em certos momentos do combate, brincava e chamava Juninho para a luta, tentando incomodar o friburguense, que, focado no seu objetivo, não caiu na provocação de Green. O round terminou com Juninho acertando os golpes mais potentes e mostrando ao adversário a que veio.
Round 2
No segundo tempo da batalha Juninho tentou dominar as ações de ataques com chutes e socos, mas sem se desligar de sua guarda, que foi o que o fez perder sua penúltima luta, contra o também americano, Donald Cerrone, outro atleta entre os dez melhores. Juninho mostrava que a derrota não passava pela sua cabeça e muito consciente no combate era mais agressivo e contundente quando golpeava. Na metade do segundo, Bobby Green tentou buscar os ataque e partiu pra cima de Juninho, porém, mesmo em certos momentos encurralando Juninho perto das grades do octógono, não conseguiu levar perigo ao friburguense. As provocações eram o que mais chamava atenção em Bobby Green que, nos ataques e contra ataques, encaixou um golpe e conseguiu cortar o supercílio de Juninho, que aparentemente passou a se incomodar com o sangramento, mas nada que o fizesse parar de acertar os melhores golpes e terminar o segundo round abrindo vantagem na pontuação.
Round 3
No round decisivo Juninho só precisava controlar o combate que chegaria a mais uma vitória, e foi o que aconteceu. A luta ficou travada em seus últimos cinco minutos, com ambos lutadores esperando o momento certo de atacar, sabendo que qualquer vacilo naquele momento seria decisivo para o resultado final. Bobby Green permanecia brincando no combate, tentando distrair Juninho que se impôs na reta final do combate. Faltando poucos segundos para o final, Juninho foi pra cima e acertou bons golpes e já que não conseguiu nocautear seus oponentes, mostrou aos juízes de uma vez por todas quem seria o vencedor naquela noite.
Sem nocaute ou finalização, a decisão do combate foi para a pontuação dos juízes e devido à movimentação da luta o único resultado esperado era a vitória de Edson Barboza, por decisão unânime, 30×27. O lutador de Nova Friburgo chegou a sua 15ª conquista no UFC, tendo apenas duas derrotas e nenhum empate.
Na entrevista dentro do octógono após a luta, Juninho disse que o seu melhor ainda estar por vir que os fãs ainda vão presenciar ele lutando em nível mais alto. O lutador de Nova Friburgo declarou o desejo de enfrentar um lutador do Top 5, afirmando estar pronto para qualquer desafio.

Compartilhar