Eleições: PPS de Friburgo reage a suposto “acordo majoritário”

17/02/2016 11:36:52
Compartilhar
Alexandre Cruz (e) não crê que o deputado Comte tenha tomado uma decisão sem ouvir o PPS local

O vereador licenciado e atual secretário municipal de Obras, Alexandre Cruz reagiu a um suposto acordo de que o PPS (partido presidido por ele no município e coordenado na região) teria fechado questão para fazer parte de uma coligação envolvendo o PP, PDT e PHS para lançamento de candidaturas majoritárias a prefeito e vice no pleito de outubro deste ano em Nova Friburgo.

“O PPS de Nova Friburgo não foi comunicado ou sequer ouvido. Como sempre aconteceu nos 10 anos em que estou no partido, toda e qualquer decisão é tomada por maioria dos componentes do partido, e isso não aconteceu”, disse Alexandre Cruz afirmando que o diretório municipal irá se reunir nesta quarta-feira, 17, às 18h, para ouvir explicações do deputado estadual Comte Bittencourt, principal liderança do PPS no Estado e apontado como o suposto responsável acordo com o PP, PDT e PHS, sem ouvir a militância local.

“Comte sempre teve a sensibilidade para ouvir o partido e, tenho certeza, de que não será diferente nas eleições deste ano. Temos uma nominata [de vereadores]. Eu, a Priscilla Pitta [vereadora em exercício] e os demais integrantes do PPS queremos que toda e qualquer decisão seja tomada em conjunto, ouvindo todo nosso grupo”, frisou Alexandre.

Alexandre Cruz lembrou que o PPS faz parte da base governista e, antes de assumir a secretaria de Obras, era o líder do governo Rogério Cabral na Câmara.

“Fui líder do governo [Rogério Cabral] e sou secretário [de Obras] não por decisão uma decisão pessoal minha, mas discutida internamente no PPS. Quem me conhece sabe que tenho princípios e palavra: o que é acordado e decidido pela maioria tem que ser cumprido. Vamos conversar com o deputado Comte, pessoa que admiro e respeito, porque não acredito que ele tenha tomado qualquer tipo de decisão sem ouvir os seus companheiros”, destacou.

Compartilhar