Ex-secretária de Saúde diz que áudio foi “descontextualizado”

12/06/2019 07:55:26
Compartilhar
Tânia Trilha pediu exoneração do cargo

Tânia Trilha divulgou documento público logo após deixar o cargo de secretária de Saúde de Friburgo nesta terça-feira, 11/6. Ela destacou que o áudio que deu origem à sua saída foi divulgado de maneira “descontextualizada”, por isso, ” é um ato criminoso e no mínimo antiético, que não merece crédito”. Ela disse ainda que “tomará as medidas judiciais cabíveis”.

Tânia Trilha afirmou ainda que sua gestão na Secretaria de Saúde sempre primou pela vida. “Prática essa que aprendi em casa com a minha família e a pratico no dia a dia por aqueles que comigo convivem, sendo fácil comprovar”.

ÍNTEGRA DA NOTA DA EX-SECRETÁRIA

“Em 23/01/2019, recebemos um mandado judicial para internação de um paciente no CTI. Como de costume, falamos no grupo restrito da Direção do Hospital Raul Sertã, em que participavam eu, o Diretor Médico na ocasião, Arthur Mattar, a Diretora Geral e a Subsecretária de Atenção Hospitalar, vez que sempre conversávamos de forma privada em tal grupo, sobre o direcionamento das condutas a serem realizadas. Ressalvando que as condutas médicas não eram de minha competência, pois o médico dirigente, era o Dr. Artur, que no caso do referido paciente, ele mesmo já havia nos informado da situação de risco de morte e que só teria vaga no CTI do nosso hospital se alguém morresse, ou seja, se tivesse “alta celestial”, palavras frequentes do Dr. Arthur.

O paciente, segundo o Diretor Médico, tinha a saúde completamente debilitada, necessitando fazer uma cirurgia e o mandado determinava a internação dele no CTI. Nosso hospital não tinha leito de CTI vago. Autorizei de pronto a internação dele em um hospital privado da municipalidade, arcando a administração pública com o custo e demais despesas necessárias à acomodação do paciente no CTI, prática reiterada, por vezes, pois nossa gestão prima sempre pela vida. Prática essa que aprendi em casa com a minha família e a pratico no dia a dia por aqueles que comigo convivem, sendo fácil comprovar.

Após horas e horas de discussão que se prolongou até o dia 24/01, a respeito da situação do paciente, se primeiro seria feita a cirurgia e depois a sua remoção para o CTI, ou vice versa, aguardando posicionamento do Diretor Médico quanto ao contato com os profissionais que realizariam a cirurgia e quanto a decisão se o paciente estava estável o suficiente para suportar o procedimento, eu disse com ênfase às frases veiculadas no áudio de forma isolada, buscando não a morte do paciente, mas a resolutividade da circunstância.

Entendo que a conduta de divulgar um áudio de um grupo privado de Direção descontextualizada, é um ato criminoso e no mínimo antiético que não merece crédito, pois se vale de um momento político e de julgamento daqueles que desconhecem a minha postura integra, profissional e acima de tudo humana. Sendo certo que as medidas judiciais cabíveis serão tomadas”.

Friburgo: Tânia Trilha deixa a Secretaria Municipal de Saúde

Tânia Trilha não é mais a secretária municipal de Saúde de Nova Friburgo. A saída dela foi confirmada no início da noite desta terça-feira, 11/6, pelo prefeito Renato Bravo.

Os dois tiveram uma reunião na Prefeitura antes do anúncio oficial. O prefeito Renato Bravo ainda não divulgou o nome do novo titular da saúde friburguense.

A permanência da professora e advogada Tânia Trilha no cargo ficou insustentável após a divulgação na noite de segunda-feira, 10/6, de trecho de áudio onde ela diz “”Arthur [ex-diretor do Hospital Raul Sertã] meu querido, olha só! Eu preciso só que resolva; que opere o paciente ou que ele morra, entendeu, “pra gente” se ver livre do problema, mas é só o que eu preciso porque eu tenho que cumprir uma decisão judicial, você me ajuda nisso por favor? obrigada meu querido”.

Tânia Trilha estava à frente da Secretaria de Saúde desde 4 de setembro de 2018. No início do mesmo ano, ela ocupava o cargo de subsecretária da pasta.

Compartilhar