“Friburguenses” são acusados de 2 homicídios em Rio das Ostras

21/07/2016 19:47:08
Compartilhar
Cartaz divulgado pela Polícia Civil

A Delegacia de Polícia de Rio das Ostras e o Portal dos Procurados da Polícia Civil do Estado do Rio divulgaram nesta quinta-feira, 21, as fotos de dois suspeitos de serem os autores dos assassinatos de Mayk dos Santos Campos, 28 anos, e Paloma Brandão, 24 anos, ocorridos na madrugada de 7 de julho num quiosque de lanches no município praiano.

O cartaz divulgado pela polícia apresenta as fotos de Daniel da Cunha Silveira e José Átila Coqueiro Dias, vulgo Dil. Ambos são oriundos de Nova Friburgo e tiveram a prisão temporária por 30 dias pelo duplo homicídio.

Segundo ainda a DP de Rio das Ostras, contra ambos estão em aberto mandados de prisão expedidos pela 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, datados de 2012 e 2014, por envolvimento com o tráfico de drogas. José Átila e Daniel possuem passagem pelo sistema prisional do Rio de Janeiro, entre 2011 e 2013.

CRIME – Maik e Paloma, junto com um amigo, haviam acabado de sair de uma festa, na região central de Rio das Ostras, e foram comer um lanche antes de irem para casa. Enquanto lanchavam, Daniel da Cunha, identificado como autor dos disparos, veio em direção das vitimas e efetuou diversos tiros de arma de fogo, causando a morte de Maik e Paloma e graves ferimentos no amigo das vitimas.

Durante as investigações, diligenciadas pela delegada titular de Rio das Ostras, Juliana Rattes, foi apurado que o motivo de crime foi uma simples discussão dentro da festa, na qual a vitima Paloma teria jogado um copo em Daniel, depois dele ter entornado bebidas na vitima. Depois do crime, Daniel fugiu e contou com ajuda de José Átila, que ficou como motorista para facilitar a fuga do local do crime.

Quem tiver qualquer informação a respeito do paradeiro dos acusados pode denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/ ou pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177. O anonimato é garantido.

Compartilhar