Lixo eletrônico e químico terá que ser devolvido para indústrias

19/04/2015 12:14:50
Compartilhar

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) derrubou esta semana o veto do governador Luiz Fernando Pezão ao projeto de lei 1.133/11, que implanta o sistema de logística reversa para resíduos eletrônicos, agrotóxicos, lâmpadas fluorescentes, pilhas, pneus e óleos lubrificantes. Nesse formato, os descartes são devolvidos às indústrias para reaproveitamento.

O projeto, de autoria da ex-deputada Aspásia Camargo e do deputado licenciado Gustavo Tutuca (PMDB), faz alterações na Política Estadual de Resíduos Sólidos (Lei 4.191/03).

“O espírito da proposta é trazer para a legislação do estado o que há de mais avançado no tratamento dos resíduos sólidos, que é a logística reversa”, justificam Aspásia e Tutuca.

A nova lei será promulgada nos próximos dias no Diário Oficial.

Compartilhar