PSOL se esquiva de votar na eleição para presidência da Câmara dos Deputados

14/07/2016 07:35:59
Compartilhar
Glauber, de Friburgo, e os demais membros da bancada do PSOL na Câmara dos Deputados (imagem: arquivo)

Único deputado federal domiciliado em Friburgo, Glauber Braga se absteve de votar no segundo turno da eleição para a presidência da Câmara dos Deputados na madrugada desta quinta-feira, 14, em Brasília. Ele e os outros cinco parlamentares da bancada do PSOL – Ivan Valente, Chico Alencar, Jean Wyllys, Edmilson Rodrigues e Luiza Erundina – deixaram o plenário antes da votação que elegeu Rodrigo Maia (DEM) – 285 votos – para o cargo na disputa contra Rogério Rosso (PSD) – 170 votos.

Na página oficial do PSOL, um texto postado justificou a participação da bancada no 2º tuno: “a eleição de Maia ou de Rosso não alterará praticamente nada no modo de fazer política da Câmara… O presidente eleito manterá fidelidade e empenho para aprovar as propostas que ameaçam conquistas sociais e os direitos dos trabalhadores, algumas já tramitando na Câmara e outras sendo elaboradas no Palácio do Planalto”.

Em sua página no Facebook, ainda na noite de quarta-feira, 13, Glauber se limitou a elogiar a candidatura derrotada da colega de bancada: “Viva Erundina! Viva a militância pela Democracia que se mobilizou em todo o Brasil! Parabéns às 22 deputadas e deputados que representaram a resistência popular! Viva o PSOL!”.

A assessoria de comunicação da Câmara dos Deputados postou matéria antes da votação com o seguinte teor: “O Psol anunciou, em seu perfil oficial no Twitter, que a bancada vai se abster no segundo turno da eleição para presidente da Câmara dos Deputados. O partido concorreu no primeiro turno com a deputada Luiza Erundina (PSOL-SP)”.

Compartilhar