Vereador morreu por ter se negado a dar R$ 20 para ex-cabo eleitoral

21/01/2016 15:42:31
Compartilhar
Nélcemir Lagôas (PP), de 67 anos,

Vinte reais. Este foi o valor de uma vida. O vereador de Cachoeiras de Macacu, Nélcemir Lagôas (PP), de 67 anos, foi assassinado porque se negou a dar esta quantia a um ex-cabo eleitoral e, em troca do dinheiro, havia oferecido pagar um jantar para seu algoz. O crime aconteceu nesta quarta-feira, 20, por volta das 21h30, numa praça do município. A vítima foi executada com quatro tiros.

“A mulher da vítima informou que eles estavam em um quiosque quando o suspeito abordou o casal e pediu R$ 20. O vereador não deu o dinheiro, mas disse que pagaria o jantar. O homem não aceitou e foi embora. Logo em seguida, o assassinato aconteceu”, disse o delegado.

Em poucas horas, a polícia desvendou o crime e prendeu Fábio Vieira de Sousa, 29 anos. Ele já havia trabalhado como cabo eleitoral do vereador.

O suspeito negou ser o autor do crime, mas foi reconhecido pela esposa da vítima e outras testemunhas. O delegado de Cachoeiras de Macacu, Antônio Furtado, já pediu a prisão preventiva do suspeito.

O crime chocou Cachoeiras de Macacu e a Região Centro-Norte Fluminense e teve grande repercussão na mídia.

Compartilhar