Alimentação nutritiva é aliada na recuperação de pacientes curados da covid

03/02/2021 11:45:00
Compartilhar

Com base em orientações da Sociedade Canadense de Nutrição, veja alguns hábitos alimentares que auxiliam pacientes no pós-alta hospitalar

Em 2020, a covid-19 desencadeou uma pandemia global e deixou sequelas de maior ou menor grau nos pacientes recuperados. Entre os sintomas da doença que podem persistir estão: alterações no paladar, falta de apetite e cansaço ao realizar atividades que antes eram comuns na rotina. Para atenuar essas consequências, os pacientes que tiveram alta hospitalar precisam manter alguns cuidados especiais em casa. Segundo manual com orientações elaborado pela Sociedade Canadense de Nutrição, a alimentação pode ser um forte aliado.

O manual contém dicas de refeições após a infecção e durante tratamento pelo coronavírus. É importante que as pessoas conheçam os cuidados com a alimentação após a alta hospitalar por covid-19, doença que debilita demais o paciente. A atenção à ingestão adequada de nutrientes importantes para o bom funcionamento do sistema imunológico garante uma sólida recuperação, buscando também amenizar as sequelas.

Caso o paciente recém-recuperado sinta uma constante falta de apetite, cansaço e dificuldades para se alimentar, por exemplo, a nutricionista recomenda que as refeições sejam feitas com maior frequência e em porções menores, ou seja, mais vezes, porém em menor quantidade. A ingestão das proteínas deve ser feita primeiro e, dependendo do acometimento da infecção pelo covid, há a necessidade no aumento do consumo proteico. Já as alterações no paladar que sejam persistentes podem ser amenizadas com a ingestão de alimentos frios no início da refeição, balas azedas ou gomas de mascar antes e depois de comer caso sua boca esteja seca, e uma escovação regular dos dentes.

Confira algumas dicas:

Fraqueza e perda de peso
É comum que os pacientes que receberam alta se sintam mais fracos, sem vontade de comer e que tenham emagrecido. A alimentação adequada ajuda a evitar a continuidade da perda de peso e retomar aos poucos o ‘pique’ para as atividades diárias.

Ingestão de proteínas

É recomendada a ingestão de alimentos ricos em proteínas, como carnes vermelhas e brancas, peixes, ovos, grãos, iogurtes, queijos e leites, soja, e nozes.

Varie os alimentos consumidos nas refeições

Procure experimentar pães integrais, massas, arroz ou cereais, além de aliar frutas, legumes e verduras em todas as refeições.

Monitore o quanto está comendo

É importante atentar-se ao quanto você está comendo e se está deixando sobras. Caso esteja comendo menos que o seu normal, faça milk-shakes com iogurtes entre as refeições. Procure ajuda profissional para avaliar a necessidade de suplementação nutricional.

Atenção aos líquidos

A ingestão de oito a dez copos diários de água filtrada por dia é recomendada, variando com refrescos, água de coco, chás gelados e sucos.

https://noticias.uol.com.br/saude/

Compartilhar