Memória em Foco

A ERA DE OURO DO RÁDIO

Por ocasião das festividades do centenário da “Independência do Brasil”, em 7 de setembro de 1922, o Presidente Epitácio Pessoa falou aos brasileiros, através de uma transmissão à distância, sem fios. Por meio de uma antena instalada no Morro do Corcovado, alcançou o Rio, Niterói, Petrópolis e São Paulo.    O médico Edgard Roquette-Pinto que criara a Sociedade Brasileira de Ciências, com Henrique Morize e outros, no Rio de Janeiro, em 3 de maio de 1916, se entusiasmou com o sucesso da transmissão. Convenceu os demais membros a patrocinarem a criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que foi

20 dias atrás 29/09/2021 20:09:49

NO TEMPO DO SPUTNIK E EM OUTROS TEMPOS MAIS

Atualmente, em meio a tantas vacinas contra a covid-19, como a Coronavac, a Oxford/ AstraZeneca, a Moderna, a Pfizer-Biontec, a Janssen da Johnson & Johnson, a que me chama a atenção é a russa Sputnik, nome do primeiro satélite artificial. Produzido pelo programa espacial soviético, o Sputnik (em russo, significa “companheiro de viagem”), foi lançado em 4 de outubro de 1957, pela União Soviética, orbitando com sucesso, em torno da Terra. Em 3 de novembro do mesmo ano, foi lançado o Sputnik 2, levando a bordo a cadela Laika, uma vira-lata recolhida das ruas de Moscou – o primeiro ser

2 meses atrás 09/08/2021 18:48:07

Universitários petropolitanos x Domingos de Oliveira, antes da fama

Domingos de Oliveira Os Anos Dourados se encontravam no auge. A Bossa-Nova no seu apogeu. Boleros românticos acalentavam os sonhos de corações enamorados, como o som inconfundível do piano de “Waldir Calmon e seu Conjunto”. A moda do vestido “tubinho” ganhava a preferência das jovens. A venda dos produtos “Avon”, a domicílio, por suas representantes, era algo inovador. Brasília estava sendo construída e prestes a ser inaugurada. Um clima de euforia e de otimismo envolvia as pessoas. Os “Volks” – que ainda não tinham o apelido de “Fusca”- circulavam pelas ruas e avenidas de nossas cidades, com seu ruído peculiar,

6 meses atrás 05/04/2021 19:54:24

À MEMÓRIA DE JARDEL MELLO

Jardel Mello Locutor- Dublador- Ator- Diretor O ator Jardel Mello (Jardel da Silva Mello) nasceu em São Paulo (Capital), no dia 18 de julho de 1937. Ao contar 5 anos de idade, a família mudou-se para Mogi das Cruzes (SP), onde ele passou toda a sua infância, juventude e parte da mocidade. A sua primeira experiência com o microfone, foi na emissora volante, “Kazis Auto Propaganda”, instalada em “peruas” que circulavam pelas ruas, da mencionada cidade, fazendo propaganda comercial. Sua trajetória profissional teve início na Rádio Marabá, de Mogi das Cruzes, como locutor e, depois, em Porto Alegre (RGS), nas

8 meses atrás 03/02/2021 19:45:42

Os 70 anos da inauguração da Televisão no Brasil

No ano passado, 2020, foram muito relembrados dois acontecimentos que se deram em 1950, há 70 anos, no Brasil: as inaugurações do Estádio Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeiro, no dia 16 de junho, e da TV Tupi, em São Paulo, em 18 de setembro. Esta última marcou época, por tratar-se do primeiro canal de televisão do Brasil e de toda a América Latina, sendo o quinto, em todo o mundo, depois dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Holanda e França. Sua transmissão inaugural sintonizada por cerca de 200 televisores, trazidos de avião dos Estados Unidos (assim como os equipamentos) e

9 meses atrás 18/01/2021 19:11:41

A NOMENCLATURA DAS RUAS DE NOVA FRIBURGO

Praça Dermeval Barbosa Moreira em 1874. Foto: Baú de História e Memória (Facebook) Façamos de conta que alguns veranistas – turistas que passavam o verão, em Nova Friburgo, nas décadas de 1940/50 – depois de ausentes, por muitos anos, estejam dispostos a voltar à nossa cidade. É bem provável que ficarão perdidos, devido à mudança dos nomes das ruas. Então, com muita hospitalidade, sejamos guias solícitos, ajudando-os a encontrá-las. Estamos em condições de fazê-lo? Rua Riachuelo (Francisco Miele); Rua General Câmara (Augusto Spinelli); Rua Conde d‘Eu ,Três de Janeiro (Rua Monsenhor Miranda); Rua Visconde de Bom Retiro (Moisés Amélio); Rua

11 meses atrás 19/11/2020 18:14:40

DIA DO MÉDICO – UMA HOMENAGEM AO SAUDOSO DR. SALIM LOPES

Curso de Sanitarista no Instituto Oswaldo Cruz – 1945 Filho dos imigrantes libaneses Nede Assad Lepus e Rathar Bader Lepus (Lopes) que chegaram ao Brasil, com seus filhos Youssef (José) Rathar e Henaine, no início do século XX, Salim Lopes nasceu em Manoel de Moraes, distrito de Santa Maria Madalena, em 6 de setembro de 1904.     A família mudou-se para São Francisco de Paula (atual Trajano de Moraes), depois de alguns anos, para Rio Bonito e por volta de 1920, para Nova Friburgo, devido ao estado de saúde da sua irmã Hennaine, que exigia um clima de montanha. Salim estudou

1 ano atrás 15/10/2020 20:07:48

Recordações do Colégio Nova Friburgo da Fundação Getúlio Vargas

Em nossa existência, após décadas já vividas, acontecimentos do passado invadem nossa memória, de maneira surpreendente. Assim, lembrando de fatos acontecidos durante o período em que estudei no Ginásio Nossa Senhora das Dores, recordei de um ocorrido, em setembro de 1951. A sua diretoria recebeu do Ginásio Nova Friburgo da Fundação Getúlio Vargas – inaugurado no ano anterior, em 1950 – um convite para que suas alunas comparecessem às festividades de comemoração do “Dia da Árvore”. O novo educandário, localizado no “Parque da Cascata”, estava na fase de estabelecer relações de amizade com os demais estabelecimentos de ensino.Com pouco tempo

1 ano atrás 07/10/2020 11:20:11

Você sabe o que foi a AFEU em Friburgo nos Anos Dourados?

Professor Dante Magliano Para saber o que foi a AFEU ou para dela se recordar, é necessário retroceder algumas décadas no tempo. Até o início da década de 1950, Nova Friburgo não dispunha de faculdades para os alunos que concluíssem o Segundo Grau (cursos Científico, Clássico, Normal e de Contabilidade). Os que desejassem prosseguir os estudos tinham de ir para as cidades do Rio de Janeiro, de Niterói e, mais tarde, de Petrópolis. Em 1954, os padres jesuítas, do Colégio Anchieta, obtiveram autorização do Governo para o funcionamento de uma Faculdade de Filosofia (Nossa Senhora Medianeira), na sede do colégio.

1 ano atrás 24/08/2020 13:36:52

EU VI O “HOMEM DA CAPA PRETA”

Natalício Tenório Cavalcanti de Albuquerque conhecido como o “Homem da Capa Preta” No mês de julho de 1954, há 66 anos atrás, o Tribunal do Júri da Comarca de Nova Friburgo realizou uma sessão, para julgar um réu acusado da prática de um crime doloso contra a vida. Tratava-se do caso de um operário da Fábrica de Rendas Arp, que ao ser despedido de seu emprego, pelo gerente Frederico Wytte, o esfaqueou no abdómen, atingindo o seu intestino. Foi hospitalizado e, apesar da gravidade do caso, o seu organismo ia reagindo. A vítima resistiu por dois meses, quando veio a

1 ano atrás 24/07/2020 17:12:26

DRIVE-IN – UM ANTIGO SUCESSO VOLTA AO CARTAZ

Foto: Reprodução internet O jornal “Extra”, na sua edição da sexta-feira, dia 19 de junho de 2020, noticiou: “Barra ganha novo drive-in na Cidade das Artes”. Para os jovens, tal notícia divulgava uma grande novidade, o DRIVE-IN, para os mais velhos, tratava-se apenas do retorno de um modismo que, no Brasil, teve o seu apogeu nos últimos anos da década de 1960, nos anos 70 e nos primeiros de 80. O cinema era, na época, a maior das diversões, encontrando-se no seu apogeu (desde a década de 1940), tendo Hollywood como a sua capital. Os artistas eram verdadeiros astros inatingíveis,

1 ano atrás 24/06/2020 20:16:56

UMA IMAGEM DE STO. ANTÔNIO, PEQUENA MAS MILAGROSA

Imagem ofertada do Pe. Higino Latteck à minha família – Arquivo Leyla Lopes (em memória do Rvdo. Padre Higino Latteck) Ao se aproximar a data dedicada a Sto. Antônio de Pádua, minha filha sugeriu que eu fizesse um artigo a respeito de uma pequena imagem do referido santo, ofertada aos meus pais, nos anos 50, do século passado, pelo Padre Higino Latteck.    Ele contava que as suas andanças, pelo interior do Brasil, no seu trabalho pastoral, eram feitas em lombo de um burrinho. Certa ocasião, ao passar por região de mata fechada, percebeu que a adentrava, cada vez mais. Tentava

1 ano atrás 10/06/2020 12:24:18

AS EPIDEMIAS AO LONGO DA HISTÓRIA – Parte 2

Chafariz na esquina da Rua Aristão Pinto com Gal. Osório GRIPE ESPANHOLA (uma modificação do vírus influenza- da gripe) foi a mais letal de todas as epidemias dos tempos modernos (ocorreu entre 1918 e 1920), perfazendo uns 50 milhões de vítimas fatais, em todo o mundo. Recebeu tal denominação, por ter sido divulgada, amplamente, pela imprensa espanhola, já que a dos países envolvidos na guerra, sofria censura.    A gripe teve início nos EUA, no Kansas, num campo militar de treinamento, onde soldados infectados (sem sintomas) foram enviados aos campos de batalha da Europa, por ocasião da Primeira Guerra Mundial.

1 ano atrás 15/05/2020 11:56:59
CARREGAR MAIS +