Impressões

Atriz e comediante Marcia Savino estreia comédia no YouTube

A jornalista e escritora, Marcia Savino, vive em “De cara pro chão” seu primeiro papel profissional como atriz e se descobre comediante. O curta estreou dia 16 de outubro em seu canal no YouTube. Na trama de 25 minutos, o internauta pode conferir as peripécias da surtada camareira Lurdinha junto a um casal na suíte de um hotel cinco estrelas. O elenco de mais de 20 atores reúne Malu Falangola, Regiana Antonini, Tomás Ribas e Germano Blanco, entre outros. A direção artística é de Sérgio Mattos (40 Graus), Pedro Flores, Luiz Lobo e dos roteiristas Afra Gomes e Leandro Goulart.

10 meses atrás 19/10/2020 18:58:07

O racismo nosso de cada dia

Certa vez uma bela mulher negra se casou com um príncipe ruivo. Foi notícia no mundo todo, como se sabe. Um belo dia, a (agora) duquesa, deu à luz uma criança. Como uma parte das pessoas do globo terrestre, eu já era fã da duquesa, antes do romance, por amar a série na qual ela era a mocinha. Quando saiu a notícia do casamento real, eu já tinha passado meses analisando seu cabelo, seu sorriso, seu batom, o modo de andar, as pernas finas e os diversos estilos de saia lápis que ela usava no majestoso escritório de advogados da

2 anos atrás 06/08/2019 11:21:41

Roberto Farias, Heródoto, Friburgo 200 anos

Roberto Farias e Heródoto Bento de Mello Minha Friburgo Querida  Perdemos Roberto Farias. Nunca o tivemos mesmo, exceto com a remota referência de ser um friburguense de renome. Roberto Farias é, pra gente, meio como a antiga Fundação Getúlio Vargas ou a atual Uerj, que fica tão escondida que só “parece” ser de Friburgo. Gostamos muito de dizer que fulano “é de Friburgo”. Temos isso como valor essencial. Perdemos Heródoto Bento de Mello. Esse, o tivemos. Mas perdemos suas novas ideias para sempre. Algumas bem loucas, mas para essa cidade nossa, ideias bem avançadas, que pelo menos tinham o poder

3 anos atrás 15/05/2018 16:09:36

Um dia de treino, o peixe podre no aeroporto e um lugar chamado Brasil

Você vai pra academia. Vai pro treino, como se diz. Treinar, alcançar coisas novas, novos limites. Mas antes você faz um aquecimentozinho. Aliás, como o cardiologista lembrou, precisa treinar aeróbico também. Então você vai pra esteira, vai ficar uns minutos a mais. Você fica. Esqueceu o fone de ouvido ao sair correndo de casa, mas são só vinte minutinhos hoje. Porque o que você quer, é pegar peso. As TVs estão ligadas sem som. Você não consegue não ler a legenda do canal de notícias ininterruptas que tem um slogan igual ao da emissora líder, mas como igual não pode ser, então

3 anos atrás 01/12/2017 10:25:09

Obrigada, professor!

Há cerca de um mês participei da organização de um movimento que levou 300 ex-alunos da década de 80 para uma tarde de confraternização e boas memórias no Colégio Anchieta. Foi a segunda edição da Festa Geração +/- 80, como foi batizada, e nas duas ocasiões fizemos questão daquela figura tão importante e singular na vida de cada um: o professor. Há professores de todos os matizes. Assim como alunos. Alguns nos marcam mais, de outros nos fica uma frase que reverbera para sempre – para o bem o para o mal, diga-se. A emoção de reencontrar professores que amamos

3 anos atrás 17/10/2017 11:06:12

Um breve passeio em “Nová Friburgô”

O célebre Heródoto (o doutor local e ex-prefeito, não o historiador grego) é conhecido também por insistir que a gente chame a nossa cidade pelo nome completo: Nova Friburgo. Mas soa carinhoso e, de certa forma, hype, quando falamos: Friburgo. É assim que os cariocas se referem à gente e, bem… isso conta. Há muitas formas de ser carinhoso para falar de Friburgo. Um amigo muito antigo costumava dizer, ou melhor, escrever: “aqui em NoFri, etc”. Tenho uma amiga daqui que pergunta se eu vou pra Fri, se eu estou em Fri. Uma galera grande fala Friba, vou pra Friba.

4 anos atrás 10/04/2017 09:41:41

Cronista friburguense lança livro de contos e poemas inéditos

“OLHOS FRESCOS”, que será apresentado ao público leitor na Casa Eliza Vidal, é o único lançamento da FLINF em formato de eBook  “OLHOS FRESCOS”, o livro de Marcia Savino que marca a estreia da jornalista e cronista friburguense na publicação de contos e poemas, é parte da programação da FLINF – Festa Literária de Nova Friburgo. Marcado para acontecer na Casa Eliza Vidal, no domingo, 16 de outubro, às 18h, “OLHOS FRESCOS” é o único lançamento da FLINF em formato de eBook. A ocasião está sendo preparada de forma especial, já que a data coincide, inclusive, com o aniversário da

4 anos atrás 12/10/2016 18:31:16

Santa sujeira, Batman!

Trabalhando em Friburgo e dividindo meu tempo na serra com a Barra da Tijuca, onde moro, tenho – como muitos friburguenses – andado regularmente na RJ 116. Subindo e descendo a serra com frequência, achei de prestar atenção à Santa que fica ali numa curva do km 60. Há muitos anos, quando a estrada era um caos, o abrigo da Santa costumava estar impecavelmente branco. Agora é o contrário. A estrada está “um brinco”. Já a Santa, um poço de sujeira, incluindo o repelente tom de azul com que pintaram a parede do abrigo. A gente não espera muito que

5 anos atrás 16/09/2016 09:09:31

A miséria bate à porta e não dá ibope

Fala-se muito no país. De política, de corrupção. A TV fala do desemprego dia sim, dia não. Fala da alta dos preços dos alimentos, a níveis absurdos: tomates e cebolas em qualidade cada vez pior e preços cada vez maiores. Fala-se das substituições que as donas de casa têm que fazer. O fato é que tem gente com fome. Mais gente. Não se fala de pobreza e menos ainda de miséria. Exceto a miséria que se vê no planalto central do país. Sábado desses fui ao centro de Friburgo fazer compras de última hora para o aniversário da sobrinha. Um

5 anos atrás 11/04/2016 11:27:58

Por um punhado de hortênsias

Circula nas tais “redes sociais” (acho tão engraçada, que sinto cócegas sempre que ouço essa expressão na tv) uma linda foto da entrada de Nova Friburgo. Linda, mas linda mesmo, com o caminho repleto de generosas hortênsias azuis em ambos os lados da estrada. E mais: na pequenina faixa de terra entre o asfalto e o canteiro, estende-se um verde gramadinho. Coisa mais linda não há! Mas a foto é fictícia. Um inspirado cidadão resolveu brincar conosco e alterou a fotografia, escrevendo “Bem vindo a Nova Friburgo” na placa na entrada de Gramado-RS. Os mais antigos se lembrarão de que

5 anos atrás 31/03/2016 12:22:38

O matagal e o Planalto

Eu queria que fosse mentira, mas não é. Queria chegar em Friburgo e não encontrar as ruas mal cuidadas e a aberração de sempre. Quem sabe um visual acolhedor, uma grama aparadinha? Tirei fotos pela janela do carro ao passar na Av. Comte. Bittencourt. Ficaram horríveis. O mato subindo pelo meio-fio, meu carro andando, as fotos tremidas, minha cidade sem vida. Normal. Enquanto isso, no mesmo horário, Lula tomava posse no Planalto. É o que me preocupa: apesar de a grama aparecer às vezes aparadinha na TV, o mato cresce alto no Planalto. Vergonhosamente, e indecentemente alto, o mato do

5 anos atrás 18/03/2016 10:59:36

Passei muito tempo querendo ser cronista

Passei muito tempo querendo ser cronista, função que exerci algumas vezes ao longo dos últimos 20 anos. A primeira função do cronista é… abordar um tema. Eu, tantas vezes achei chata e arbitrária essa função, que preferi, em alguns casos também por gosto, escrever sobre a falta de assunto – o nada mesmo. Alguns leitores me compreendiam, e um elogio do polêmico e talentoso ator friburguense, Carlito Marchon, à minha capacidade de “escrever sobre nada” guardo na memória até hoje. Além do assunto, outra questão importante para o cronista é o espaço – mais exatamente, o número de linhas. Publiquei

5 anos atrás 10/03/2016 10:58:30

Que coisa boa!

Que coisa boa, ela disse, ao saber que eu tinha chegado. Quem me anunciou foi outra tia, também muito querida, que estava ali no quarto àquela hora. Ouvi a frase auspiciosa naquele momento, sem saber que a exclamação ficaria comigo para sempre. Ela morreu praticamente no dia seguinte. E depois do dia inteiro ao seu lado, a frase que ouvi pela manhã, foi tudo o que ela disse, fora um ou outro muxoxo de muita dor, aplacada com doses de remédio. Impensável ver assim minha madrinha. Meu anjo, meu feixe de luz, minha alegria em forma de gente, meu sorriso

5 anos atrás 23/10/2015 16:08:31
CARREGAR MAIS +