Câmara rejeita proposta de abertura de Comissão Processante para afastar prefeito de Friburgo: 17 a 4

07/03/2018 18:44:35
Compartilhar

A base governista passou o rolo compressor e barrou a tentativa da bancada oposicionista de abrir uma Comissão Processante para afastar o prefeito de Friburgo, Renato Bravo (PP).

A votação na noite desta terça-feira, 6, terminou com o placar de 17 votos contrários à Comissão Processante e 4 votos favoráveis. O plenário ficou lotado durante a votação.

A denúncia apresentada pelo vereador Johnny Maicon (PRB) relatou descumprimento de prazos do prefeito em responder Requerimentos de Informações da Câmara. Segundo Johnny Maicon, até setembro do ano passado, dos 59
Requerimentos Informações aprovados pelo Legislativo, o atual governo havia perdido o prazo ou respondido de forma incompleta e/ou insatisfatória a 38 deles.

O vereador destacou ainda que “o Requerimento de Informação é instrumento chave para a ação fiscalizatória do parlamentar”. Além disso, o não cumprimento de prazos, de acordo com a lei (30 dias), prevê a abertura da Comissão Processante e, posteriormente, o próprio impeachment do chefe do Executivo. No entanto, a maioria dos vereadores não entendeu desta forma.

Como votaram os vereadores:

ALEXANDRE CRUZ – contra
ALCYR FONSECA – contra
AYLTER MAGUILA – contra
CARLINHOS DO KIKO – contra
CASCÃO – contra
ISAQUE DEMANI – contra
JANIO CARVALHO – contra
JOELSON DO POTE – contra
LUIZ CARLOS NEVES – contra
MARCINHO DO ALTO – favor
MÁRCIO DAMAZIO – contra
NAIM PEDRO – contra
NAMI NASSIF – contra
NAZARETH DO GENINHO – contra
NELSINHO DO ALTO – contra
NORIVAL ESPÍNDOLA – contra
PROFESSOR PIERRE – favor
SÉRGIO LOUBACK – contra
VANDERLÉIA ABRECE ESSA IDEIA – contra
WELLINGTON MOREIRA – favor
ZEZINHO DO CAMINHÃO – favor

Compartilhar