Ciúme excessivo é sinal de autoestima baixa. Faça o teste.

10/10/2014 20:12:07
Compartilhar

A cada vez que o namorado não atendia o telefone ou que uma outra mulher se aproximava dele, X. sentia desespero. Por medo de ser traída, chegou a ficar a madrugada inteira escondida num estacionamento para ver se ele realmente tinha dito a verdade e saído com os amigos. Tal qual o personagem Laerte da novela “Em família”, X. cometeu atos extremos por ciúme patológico, problema que se enquadra dentro do espectro dos transtornos obsessivo-compulsivos e que requer tratamento.

— O ciúme pode parecer o tempero, mas na verdade é o veneno do amor. Não é normal nem saudável, pois sempre está relacionado ao sofrimento psicológico de quem sente e de quem sofre — afirma o psiquiatra e psicoterapeuta Eduardo Ferreira-Santos, da Universidade de São Paulo, autor dos livros “Ciúme: o medo da perda” e “Ciúme: o lado amargo do amor”.

Fonte: Jornal Extra Online



Compartilhar