Covid-19: Friburgo suspende vacinação de adolescentes sem comorbidades

16/09/2021 19:00:52
Compartilhar

DECISÃO SEGUE RECOMENDAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE


Através de comunicado publicado nas redes sociais nesta quinta-feira, 15/9, a Prefeitura de Nova Friburgo informou que, seguindo as recomendações técnicas do Ministério da Saúde, suspendeu a vacinação contra a covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos, sem comorbidades.


A nota da Prefeitura acrescenta que “A Subsecretaria de Atenção Básica e a Coordenação de Imunização acompanharão os adolescentes que foram vacinados e continuarão realizando a aplicação da primeira dose da Pfizer em jovens com comorbidades, conforme a nova instrução”.


Nos últimos dias, Nova Friburgo vacinou mais de 12 mil adolescentes com idade entre 12 e 17 anos, antes do Ministério da Saúde mudar a recomendação técnica.


“Agora, a Subsecretaria de Atenção Básica e Coordenação de imunização irão aguardar por uma nova orientação e o posicionamento da ANVISA quanto à aplicação de segunda dose para aqueles adolescentes que receberam a primeira”, diz outro trecho do comunicado do governo friburguense.

A Prefeitura divulgou que 12.201 adolescentes já haviam recebido o imunizante

COMUNICADO NA ÍNTEGRA
A Secretaria Municipal de Saúde recebeu na quarta-feira, 15, a nota técnica da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde revogando a orientação anterior de vacinar adolescentes sem comorbidades. De acordo com o documento, a recomendação foi revisada, e agora, a vacinação deve acontecer nos jovens com 12 a 17 anos que apresentam deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.


Ainda segundo o Ministério da Saúde, apesar da autorização da Anvisa no uso do imunizante para esse grupo, sempre que for necessário, as decisões serão revisadas.


A Prefeitura de Nova Friburgo reitera que segue adotando as determinações do Governo Federal e Estadual sobre as ações em relação a vacinação contra a covid-19 no município, assim como, acata as orientações de órgãos competentes como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA.


A Subsecretaria de Atenção Básica e a Coordenação de Imunização acompanharão os adolescentes que foram vacinados e continuarão realizando a aplicação da primeira dose da Pfizer em jovens com comorbidades, conforme a nova instrução.


O Município ressalta que além da autorização da ANVISA para o uso da Pfizer nos adolescentes, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que participa das decisões sobre os rumos do Plano Nacional de Imunizações, divulgou nota afirmando que a vacinação é segura e será necessária. Agora, a Subsecretaria de Atenção Básica e Coordenação de imunização irão aguardar por uma nova orientação e o posicionamento da ANVISA quanto à aplicação de segunda dose para aqueles adolescentes que receberam a primeira.

Compartilhar