Dia Nacional da Mamografia: por que falar sobre o exame o ano todo

05/02/2021 12:23:39
Compartilhar

Durante a pandemia, houve queda de cerca de 75% na execução de mamografias de rastreamento no Brasil.

Nesta sexta-feira (05), é celebrado o Dia Nacional da Mamografia. A data reforça o alerta para a importância dos exames periódicos para diagnosticar dissonâncias de forma precoce e poder tratá-las.

Dados da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que 52% das mulheres deixam de realizar o exame de Papanicolau anualmente. Cerca de 40% das mulheres também não estão com a Mamografia em dia.

A pandemia da covid-19 agravou a situação. Um levantamento da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) aponta que, em 2020, houve queda de 75% na realização da mamografia.

Apesar do período atípico, é fundamental que as mulheres retomem os exames periódicos a fim de detectar precocemente qualquer alteração no colo do útero ou possíveis tumores na mama.

Campanhas como o Outubro Rosa são importantíssimas, pois ajudam a divulgar informações sobre a importância de fazer os exames preventivos periodicamente, mas é preciso continuar falando sobre o assunto todos os meses para combatermos esses números preocupantes.

Os exames periódicos são a melhor forma de prevenir doenças como nódulos mamários, câncer de mama ou de colo de útero, além de infecção por HPV.

Veja quais são os principais exames periódicos para a saúde preventiva da mulher:

Papanicolau
Capaz de detectar infecções por HPV (papilomavírus humano), que podem causar câncer de colo de útero. Esse exame é solicitado por um médico ginecologista e deve ser realizado anualmente a partir dos 25 anos.

Colposcopia
Indicado para mulheres que apresentam alterações no Papanicolau, mas também podem ser realizados junto às avaliações de rotina.

Mamografia
Esse exame detecta a presença de nódulos mamários benignos ou malignos e deve ser realizado todos os anos a partir dos 40 anos ou conforme orientação médica.

Mamotomia
Quando há necessidade de analisar e determinar a natureza de um nódulo mamário, o ginecologista poderá solicitar a mamotomia, ou seja, uma biópsia.

Ultrassom de mama
Exame complementar da mamografia, capaz de auxiliar na identificação e detecção de nódulos mamários.

Ultrassom de abdômen
Pode detectar tumores e cistos em estágios iniciais, ajudando a avaliar a saúde do fígado, vesícula, útero, ovários, rins e bexiga.

Ultrassom Transvaginal
Indicado quando há suspeita de mioma, pólipos, endometriose ou câncer no útero e nos ovários.

https://brasil61.com/

Compartilhar