Empresa insiste em construir três hidrelétricas no Rio Macaé

23/09/2016 06:35:22
Compartilhar
O Encontro dos Rios está ameaçado pelas hidrelétricas

O Rio Macaé, em Lumiar, segue ameaçado com o projeto de construção de construção de três pequenas centrais hidrelétricas visando a geração de 65 mw/h.

A polêmica proposta é encabeçada pela empresa Alupar Investimentos que, segundo ambientalistas, anunciou que irá levar adiante o trabalho de obtenção de licenças ambientais junto aos órgãos estaduais e federais. A ideia de construir as pequenas centrais hidrelétricas coloca em risco um dos paraísos ecológicos e turísticos de Nova Friburgo.

A reação contra o projeto está sendo liderada pela APA de Macaé de Cima que, além de mobilizar a população, também encaminhou repúdio à proposta ao INEA (Instituto Estadual de Ambiente) e ainda cobrou do órgão ambiental esclarecimentos a respeito do processo de licenciamento pretendido pelo empreendedor. O projeto de construção das hidrelétricas é datado de 2008.

A APA de Macaé de Cima criou um fórum permanente para envolver a sociedade civil na luta em defesa do Rio Macaé. Não está descartada a hipótese de ações judiciais e outras medidas cabíveis contra o projeto.

A Alupar é uma holding de controle nacional privado, grupo criado em 2006, que atua nos segmentos de geração e transmissão de energia elétrica, desenvolvendo e investindo em projetos de geração e transmissão no Brasil, Chile, Colômbia e Peru.

Compartilhar