Friburgo: 151ª DP esclarece morte de cabeleireiro

10/06/2021 19:59:12
Compartilhar
Leandro foi morto por um irmão, diz 151ª DP

CRIME ELUCIDADO, DIZ DELEGADO

O delegado titular da 151ª DP, Henrique Pessoa, disse nesta quinta-feira, 10 de junho, que a morte do cabeleireiro Leandro Aguiar Louback está esclarecida, assim como a motivação do homicídio. De acordo com o delegado, um irmão do cabeleireiro confessou o crime em depoimento espontâneo na delegacia e revelou que praticou o ato extremo para defender a mãe, de 72 anos, portadora de Alzheimer e outros problemas de saúde, que vinha sofrendo agressões constantes do cabeleireiro. A susposta motivação de crime de homofobia foi totalmente descartada nas investigações, segundo o delegado Henrique Pessoa.

“Quem matou foi o próprio irmão. Ele veio à delegacia, se apresentou espontaneamente e confessou. Ele alega no depoimento que não cometeu o crime por homofobia. Acrescentou que o irmão cabelereiro era uma pessoa complicada, briguenta e ultimamente vinha agredindo a mãe, de 72 anos, que é portadora de Alzheimer e também alcoolotra. Ao saber que o cabelereiro havia agredido a mãe novamente, o irmão foi tirar satisfação, mas acabou impedido por um comerciante. No dia seguinte, entretanto, pegou o irmão. Diz que não usou pau, pedra, nada. Foi na mão. Disse que quando deu a primeira, perdeu a cabeça…”, diz o delegado após ouvir a confissão do acusado.

Segundo ainda o delegado, o acusado reiterou não ter cometido o crime por motivação por homofobia: “A motivação foi desagravar as agressões do cabelereiro contra a mãe”, disse o acusado em depoimento. Segundo o delegado, outras testemunhas teriam relatado o mesmo nas investigações. “O depoimento do acusado vem de encontro a outros depoimentos. As testemunhas sabiam e disseram que o cabelereiro agredia a mãe”, frisou Henrique Pessoa.

O cabeleireiro tinha 26 anos e foi encontrado desacordado às margens da RJ-130, morrendo dias depois no Hospital Raul Sertã.

Compartilhar