Friburgo: Itapemirim ignora ultimato e prefeito reitera que punirá empresa de transporte

20/08/2021 08:59:33
Compartilhar
Prefeito diz que aplicará multa milionária e emitirá atestado de inidoneidade

GOVERNO DEVE FIRMAR EMERGENCIAL COM A NOVA FAOL


A Itapemirim Group ignorou o ultimato do prefeito Johnny Maycon (Republicanos) que havia exigido uma resposta por escrito da empresa se irá cumprir ou não o contrato emergencial assinado com a Prefeitura de Nova Friburgo. O prazo terminou nesta quarta-feira, 18/8, e a Itapemirim não encaminhou nenhuma resposta oficial.


Diante do silêncio, o governo municipal reiterou que irá punir a Itapemirim com as sanções previstas no contrato: aplicação de multa e atestado de inidoneidade.

Itapemirim não cumprirá contrato emergencial


Na semana passada, a Itapemirim já havia dito que não tinha mais interesse em explorar o serviço de transporte em Friburgo.


“… [Itapemirim] não teve respeito com a municipalidade. Vamos aplicar uma multa milionária e ainda uma declaração de inidoneidade, que impedirá a empresa de firmar contratos com o poder público”, disse o prefeito em entrevista a uma emissora de televisão nesta quinta-feira, 19/8.

Faol deve continuar em Friburgo


Na entrevista, Johnny Maycon admitiu a possibilidade discutir um contrato emergencial com a Nova Faol. Inclusive, o Ministério Público, semana passada, emitiu recomendação para que isso ocorra nos mesmos moldes propostos à Itapemirim. A Faol, por enquanto, não se posicionou se aceitará as mesmas condições oferecidas pela Prefeitura e não cumpridas pela Itapemirim.


O prefeito reiterou a necessidade de assinatura de um contrato emergencial até a concretização de uma licitação, o que garantiria ao governo municipal fiscalizar e, eventualmente, aplicar sanções em caso de descumprimento do que for tratado formalmente entre as partes.

Compartilhar