Friburgo: Médicos relatam ao prefeito “situação caótica do Raul Sertã”

24/09/2021 18:31:56
Compartilhar
Prefeito, secretária de saúde e vereadores oposicionistas na reunião com os médicos do HMRS

REUNIÃO DE 3 HORAS É MARCADA POR “GRAVES DENÚNCIAS”


A saúde pública vive uma eterna crise! Nesta quinta-feira, 23/9, o prefeito Johnny Maycon (Republicanos) teve a oportunidade de ouvir relatos pormenorizados da “situação caótica” do Hospital Municipal Raul Sertã relatada por 15 médicos. Durante três horas, os profissionais médicos fizeram inúmeras “denúncias graves” que, na avaliação deles, “colocam em risco a vida de pacientes que dependem da rede pública”, em especial, de um atendimento digno no principal hospital público da região.


Além dos 15 médicos e do prefeito, participaram ainda da referida reunião a secretária de saúde, diretores do HMRS, e três vereadores – Priscila Pitta, Repórter Maicon Queiroz e Ângelo Gaguinho – chamados pelos profissionais de saúde como testemunhas das denúncias. Atualmente, o Raul Sertã está sem diretor médico.


Os médicos do Raul Sertã relataram falta de medicamentos e materiais indispensáveis (além disso, o município também estaria adquirindo remédios e produtos de baixa qualidade), entre outras questões prioritárias para evitar a perda de vidas. “Pessoas estão morrendo, vidas estão sendo perdidas”, relataram os médicos.


A questão salarial dos profissionais de saúde, assédio moral, perseguições políticas, falhas administrativas e outras tantas denúncias também foram tratadas na reunião. “Falta gestão na saúde”, resumiram os médicos.


PREFEITURA DIZ QUE ANALISA REAJUSTE SALARIAL


Um dia após a reunião do prefeito com médicos do Hospital Raul Sertã, o governo municipal produziu matéria em seu site oficial informando que “a prefeitura está se mobilizando para a realização de um necessário reajuste nos salários de todos os profissionais da saúde, como auxiliares, serviços gerais, técnicos, enfermeiros e médicos”.


Porém, fez uma ressalva: “Este processo acontecerá de forma gradual, atentando para a legislação vigente, tendo no primeiro momento, o reajuste nos salários dos médicos do Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e da Central de Tratamento de Urgência (CTU), por serem as áreas com maior demanda e mais necessidade da contratação de médicos. O objetivo é equiparar os salários dos profissionais antigos e novos e enfim eliminar as discrepâncias”.

Compartilhar