Friburgo: Traficantes produziam supermaconha em fazenda

18/07/2018 08:49:05
Compartilhar
Material entorpecente encontrado pela PM

Policiais do 11º BPM (Nova Friburgo) localizaram nesta terça-feira, 17, uma propriedade rural na Estrada Rio Grande de Cima, onde funcionava um laboratório clandestino para produção de Skank (também conhecida como supermaconha). A droga tem alto valor no mercado e o seu poder entorpecente é muito maior do que a cannabis sativa.

Na operação policial, dois homens foram presos com armas (um revólver e três espingardas), além de farta munição. A invasão policial à propriedade rural, conhecida como Fazenda São João, ocorreu por volta das 10h30.

No local, além dos 149 pés de maconha, armas e munições, os policiais localizaram farta quantidade de maconha pronta para venda. A droga estava guardada em potes. Em apenas um deles, a PM localizou 1,3 quilo de maconha.

A SUPERMACONHA

O skank é uma espécie de maconha (cannabis sativa), cultivada em laboratório, com efeito concentrado. Não chega a ser uma maconha transgênica.

O que diferencia o skank da maconha comum é a capacidade entorpecente. Em ambos, o princípio psico-ativo é o tetra-hidro-canabinol (THC). Na maconha, a concentração percentual nas folhas, flores e frutos prensados fica em torno de 2,5%. No skank, estudos apontam que o índice de THC pode ser de até 17,5%. Com isso, a quantidade necessária para a planta modificada produzir a mesma sensação da normal é muito menor.

Compartilhar