Nova Friburgo celebra o padroeiro da cidade São João Batista

23/06/2021 18:24:58
Compartilhar
Catedral de São João Batista / Friburgo (fotos: Valmir Tavares, Atilan Cavalcante e Jorge Moutinho)

A Diocese de Nova Friburgo celebra nesta quinta-feira, 24, o seu padroeiro, São João Batista.

Atravessando o atual momento pandêmico, as comunidades celebram o padroeiro seguindo os protocolos necessários para a não disseminação do coronavírus. As celebrações acontecem com número reduzido de fiéis nos templos, não serão realizados os tradicionais festejos pelas ruas, show ao ar livre, arraial, barraquinhas e tudo mais, contudo as comunidades encontraram alternativas criativas para celebrar São João. Muitos desses momentos estão sendo realizados on-line e a venda de quitutes por delivery.

Confira as programações:

Catedral São João Batista – Centro

No dia do padroeiro (24/6), haverá Missa às 8h, 10h, 12h e 19h, sendo a última presidida pelo Bispo Diocesano e transmitida AO VIVO pelas redes sociais da Diocese de Nova Friburgo (Facebook e YouTube). Para participar é necessário solicitar senha na Secretaria Paroquial. Neste dia haverá a quermesse com venda de combos: 1 pastel + quibe + 1 salsichão pequeno + 1 guaraná caçulinha, no valor de R$ 15; ou salgados avulsos: quibe; cachorro-quente; pastel de queijo e de carne; salsichão; cuscuz; canjica. Informações para agendamento nas celebrações e para a encomenda de combos pelo telefone: (22) 2522-1764.

Paróquia Santo Antônio e São Francisco – Centro
Em 24 de junho, celebrando o padroeiro da cidade, haverá na Igreja Matriz São Francisco, às 16h, adoração ao Santíssimo Sacramento. Logo após, às 17h, terá início a Santa Missa da Natividade de João Batista. Informações quanto ao agendamento pelo telefone: (22) 2523-9157.

Sobre São João Batista
João Batista é o único santo a ter a sua natividade recordada solenemente na liturgia, juntamente com a Virgem Maria. Primo de Jesus Cristo, João Batista nasceu seis meses antes do Messias e foi aquele que preparou o caminho do Senhor, convidando o povo à mudança de vida e ao batismo de penitência, por isso Batista. Ele apontava o Cristo, o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo. São João foi preso por discordar das atitudes pecaminosas de Herodes, acabando decapitado. Foi o último profeta a anunciar o Messias e morreu na santidade e reconhecido pelo próprio Cristo: “Em verdade eu vos digo, dentre os que nasceram de mulher, não surgiu ninguém maior que João, o Batista” (Mateus 11,11).

Compartilhar