Samba coletivo de friburguense é escolhido pela Viradouro para 2022

02/10/2021 10:38:25
Compartilhar
Devid Gonçalves, de Friburgo, e a noiva Nathália Amorim: vitória na Viradouro

SAMBA-ENREDO FALA SOBRE SENTIMENTO DOS CARIOCAS COM O FIM DA PANDEMIA DA GRIPE ESPANHOLA –


A Unidos do Viradouro escolheu nesta sexta-feira, 1/10, o samba-enredo para 2022. A composição coletiva de Devid Gonçalves (de Nova Friburgo), Felipe Filósofo, Fábio Borges, Ademir Ribeiro, Lucas Marques e Porkinho foi eleita entre as três concorrentes na final, em evento na Cidade do Samba.


A Viradouro tenta o bicampeonato com o enredo “Não há tristeza que possa suportar tanta alegria”, dos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon (de Cantagalo). O desfile vai destacar o sentimento dos cariocas na folia de 1919, que marcou o fim da pandemia da gripe espanhola.


SAMBA-ENREDO DE 2022: VEJA AQUI

A atual campeã do carnaval carioca já tem o samba-enredo para 2022. A composição é inspirada em Noel Rosa e, pela primeira vez na história de samba-enredo, é escrito em forma de carta.


Romper paradigmas e fugir de clichês. Foi nessa pegada que a parceria do friburguense Devid Gonçalves, formada por mais outros cinco nomes, ousou e trouxe para o mundo do samba uma composição em forma de carta, jamais feita, até então.


O ineditismo, juntamente com o lirismo, rimas ricas e a melodia perfeita, trouxeram a vitória para o grupo na Viradouro, atual campeã do carnaval carioca.


Devid Gonçalves fez parte da parceria campeã na Imperatriz de Olaria em 2019 e no no ano seguinte, em 2020, fez parte da composição do samba vitorioso na Unidos da Saudade. Ele integra ainda a parceria da Sandra de Sá, na Tradição, grupo de acesso do carnaval do Rio de Janeiro. Outro nome de peso que integra a parceria é Felipe Filósofo, vencedor de estandarte de ouro pela Unidos do Viradouro, em 2017.


Segundo ele, a inspiração para fugir dos padrões na construção dos sambas-enredos vem de grandes nomes, como Martinho da Vila, por exemplo, que em entrevista ao site Carnavalesco disse: “O samba-enredo, principalmente, tem que emocionar. (…) Quando alguém tem coragem de fugir da fórmula, ele se dá bem”.
Outro friburguense de peso também teve participação no samba. Guto Intérprete, que já emprestou a sua voz a diversas composições na cidade, marcou sua presença no palco.


MAIS SOBRE O SAMBA


Personagem da Commedia Dellarte, Pierrot tinha como característica escrever cartas de amor para Colombina e guardá-las. Na composição, também feita em forma de carta, ele nada mais é do que o narrador (representando a sociedade) que se reporta ao o seu grande amor: a Colombina (representando o carnaval).

A letra foi integralmente construída com elementos que marcam esta forma e também aquele período, como a finalização da composição, por exemplo, que é uma data e que foi a quarta-feira de cinzas daquele ano. Inclusive, vale a pena frisar, foi quando o Rio teve o maior carnaval de todos os tempos, pós gripe espanhola e Primeira Guerra Mundial – uma fiel alusão ao que vivemos nos dias atuais e que é apresentado pela sinopse da escola.

A melodia traz toda a nostalgia da época, rompendo, desta maneira, com o modelo dos desenhos melódicos e fazendo, assim, o som trazer uma imagem e um sentimento.

O samba ainda possui termos que foram cirurgicamente escolhidos pela parceria para retratar este momento único e o lirismo do maior carnaval da história.

PARCERIA

  • Felipe Filósofo
  • Fábio Borges
  • Ademir Ribeiro
  • Devid Gonçalves
  • Lucas Marques
  • Porkinho
Compartilhar