Friburgo terá vacinação contra covid para obesos mórbidos e doentes crônicos em 17 e 18 de maio

14/05/2021 20:52:13
Compartilhar
Obesidade mórbida na lista de vacinação (foto: ilustração)

A Secretaria Municipal de Saúde de Friburgo ampliou a imunização do grupo com comorbidades contra covid-19. Através de informe, o governo municipal afirmou que fará a aplicação da primeira dose da vacina AstraZeneca para pessoas com obesidade mórbida, ou seja, com Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 40 e idade entre 18 e 59 anos, e ainda portadores de doenças crônicas com idade entre 54 e 59 anos.

A imunização desses grupos acontece na próxima segunda-feira, 17/5, e terça-feira, 18/5, das 9h às 15h, no Ginásio Poliesportivo Alberto da Rosa Pinheiro – Pastão (Conselheiro Paulino), quadra da escola de samba Imperatriz de Olaria (Olaria), Ginásio Poliesportivo João Antunes Nogueira – Bieca (Cordoeira) e na Policlínica Dr. Sylvio Henrique Braune (Centro).

POSTOS DE SAÚDE

Na segunda-feira, dia 17/5, a primeira dose também estará disponível das 9h às 12h, nas Estratégias de Saúde da Família de Centenário, São Lourenço, Campo do Coelho, Conquista, Nova Suíça, Amparo, Riograndina, Terra Nova e Olaria (I, II, III).

Na terça-feira, dia 18, das 9h às 12h, será nas ESF de Lumiar, São Pedro da Serra, Vargem Alta, Stucky, Varginha, Mury e Rio Bonito. Em ambos os dias (17 e 18/05), a ESF/ UBS de São Geraldo (5ª Igreja Batista) também oferecerá a vacina, das 9h às 12h.

No ato da vacinação, as pessoas com obesidade deverão apresentar documento de comprovação do IMC superior a 40. Para o grupo com comorbidades será necessário apresentar original e cópia de documento comprovando a existência das doenças crônicas previstas, como receita médica, declaração ou laudo de profissional médico que atesta a existência da comorbidade referida. A cópia será retida na unidade de saúde.

O Plano Nacional de Imunização relaciona as seguintes comorbidades para vacinação contra covid: diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar, asma grave, insuficiência cardíaca, cor-pulmonale, hipertensão pulmonar, hipertensão arterial grave, miocardiopatias e pericardiopatias, doença da aorta dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênita no adulto, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, doença cerebrovascular, doença renal crônica, câncer, imunossuprimidos, indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea, anemia falciforme, obesidade mórbida e síndrome de Down.

Compartilhar