Poropopó: Filme rodado em Friburgo tem pré-lançamento nacional

04/12/2021 06:59:39
Compartilhar

LONGA-METRAGEM INFANTO-JUVENIL RETRATA FAMÍLIA DE PALHAÇOS –


O longa-metragem infanto-juvenil Poropopó – rodado em Nova Friburgo – teve sua estreia mundial na 45ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, dentro da Mostra Brasil e Competição Novos Diretores, com exibições no Petra Belas Artes, no CCJ Ruth Cardoso e no vão-livre do MASP e online. Esta semana, Poropopó” também teve pré-estreia no 19º Festival Internacional de Cinema Infantil – FICI, durante o FICI Day, nesta sexta, 4/12, no cinema Estação Net Gávea e está disponível também, na plataforma online www.fici.com.br, até 19 de dezembro.


POROPOPÓ


Poropopó narra as aventuras de uma família de palhaços que deixa o circo para tentar a vida na cidade, sem nunca deixar suas caracterizações de palhaços e suas crenças. A família enfrenta, com humor e alegria, uma série de dificuldades durante a adaptação a essa nova vida.


Poropopó é dirigido por Luis Igreja, criado por Denise Bernardes, que divide o roteiro com Rodrigo Parra. No elenco com André Abujamra, Amir Haddad e Letícia Pedro, que conta a história de Julieta, uma palhacinha adolescente que vive com sua família peculiar: um grupo circense nômade. Sua vida muda drasticamente quando seus pais decidiram deixar o circo e tentar a vida em uma cidade próxima.


O filme foi rodado na cidade de Nova Friburgo, sendo grande parte do elenco de apoio oriundo de grupos teatrais locais. A produção do longa é de Denise Bernardes, Rodrigo Parra e Gabriela Figueiredo, que também atuou com produtora executiva. “Poropopó” é uma coprodução Samba Filmes e Leblon Filmes, em associação com Valkyria Filmes e tem distribuição da Cavideo.


“O filme trata do “encontro de diferentes”, adotando para isso uma estratégia narrativa peculiar: sua estória é contada fazendo o uso de uma linguagem poética, universal e imagética, baseadas nas técnicas de atuação da linguagem gestual, gromelô, efeitos sonoros e técnicas de stop motion.” Explica Denise Bernardes. O conceito empregado no longa teve origem na criação do argumento pela autora Denise Bernardes, a partir do qual, ela e seu sócio produtor, Rodrigo Parra, desenvolveram o roteiro do filme. O roteiro foi contemplado em primeiro lugar no edital de realização do SAV/MINC/FSA para projetos de filmes infantis BO de linguagem inovadora de 2016, e cujos recursos viabilizaram o longa.


Assim como na estória, muitos foram os encontros ao longo dessa jornada. Em um deles, Denise Bernardes apresentou a ideia do filme ao cineasta Roberto Farias. Animado com o conceito, ele disse: “Chame seus amigos mais talentosos e faça esse filme”. Denise e Rodrigo então convidaram para a direção do filme o amigo e parceiro Luis Antônio Igreja, especialista nas técnicas de representação da linguagem gestual, e diretor de programas infantis e da Companhia do gesto, de onde também vieram boa parte do elenco.


No elenco a atriz Letícia Pedro, no papel de Julieta, filha da família de palhaços; Luigi Montez, interpretando Romeu, o vizinho nerd de Julieta na cidade; e Amir Haddad e André Abujamra, como o avô da menina e a avó Mulher Barbada, respectivamente. Destaque também para o ator André Garcia Alvez, no papel de pai de Julieta, ator e palhaço, trabalhando há 30 anos com teatro de rua.


A montagem do filme ficou a cargo de Gabriela Paschoal e a trilha sonora é assinada pelo músico e compositor Daniel Gonzaga, que já fez várias trilhas para espetáculos de circo contemporâneo. O desenho de som, elemento fundamental para esse desafio narrativo sem diálogos, foi concebido pelo design de som Fernando Aranha. A direção de arte, também relevante para a narrativa, foi feita pela própria Denise Bernardes.


“Como um fechamento de ciclo, o filme é dedicado à memória de Roberto Farias, que tanto nos motivou a trilhar esse caminho mágico e delicado. Vendo-o pronto e sendo exibido na tela grande, acreditamos que “Poropopó” é mais do que um longa-metragem infantil; é uma confluência de experiências artísticas, criatividade, amizade e paixão pela arte cinematográfica.”, declara o roteirista Rodrigo Parra.

Compartilhar